Posts com a Tag ‘telemensagem de amor’

Calendário de vencimento do IPVA 2016:

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Calendário de vencimento do IPVA 2016:

Automóveis, Caminhonetes, Ônibus, Micro-ônibus, Motos e similares

Mês

Janeiro

Fevereiro

Março

Parcela

1ª Parcela ou Cota Única Com Desconto

2ª Parcela ou Cota Única Sem Desconto

3ª Parcela

Placa

Dia do Vencimento

Dia do Vencimento

Dia do Vencimento

Final 1

11/1

11/2

11/3

Final 2

12/1

12/2

14/3

Final 3

13/1

15/2

15/3

Final 4

14/1

16/2

16/3

Final 5

15/1

17/2

17/3

Final 6

18/1

18/2

18/3

Final 7

19/1

19/2

21/3

Final 8

20/1

22/2

22/3

Final 9

21/1

23/2

23/3

Final 0

22/1

24/2

24/3

Caminhões e Caminhões-trator

Mês

Janeiro

Março

Abril

Junho

Setembro

Parcela

Cota Única Com Desconto

1ª Parcela

Cota Única Sem Desconto

2ª Parcela

3ª Parcela

Placa

Dia do Vencimento

Dia do Vencimento

Abril

Junho

Setembro

Final 1

11/1

11/3

15/4

15/6

15/9

Final 2

12/1

14/3

Final 3

13/1

15/3

Final 4

14/1

16/3

Final 5

15/1

17/3

Final 6

18/1

18/3

Final 7

19/1

21/3

Final 8

20/1

22/3

Final 9

21/1

23/3

Final 0

22/1

24/3

IPVA 2016 – São Paulo (Mais barato)

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Enfim, uma boa notícia este ano

IPVA 2016 será, em média, 3,3% mais barato para proprietários paulistas

Tabela de valores venais foi publicada pela Secretaria da Fazenda no último sábado (28) no Diário Oficial do Estado

O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) ficará mais barato em São Paulo em 2016, uma queda nominal de 3,3%, em média, nos preços de venda praticados no varejo. A tabela de valores venais foi publicada pela Secretaria da Fazenda no último sábado (28) no Diário Oficial do Estado.

Os dados foram apurados pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) que realizou a pesquisa referente a 11.055 diferentes marcas, modelos e versões de veículos.

O levantamento da Fipe, baseado nos valores de mercado de setembro de 2015, identificou maior queda de preços de venda para caminhões usados, que apresentaram recuo de 3,76%. Os automóveis tiveram redução de 3,40%, seguidos dos utilitários, com redução de 3,28%. Os preços de venda dos ônibus e micro-ônibus ficaram 3,15% mais baixos e os de motocicletas fecharam 2,72% abaixo do valor apurado no ano anterior.

As alíquotas do imposto permanecem inalteradas. Os proprietários de veículos movidos a gasolina e os bicombustíveis recolherão 4% sobre o valor venal. Veículos que utilizam exclusivamente álcool, eletricidade ou gás, ainda que combinados entre si, têm alíquota de 3%. As picapes cabine dupla pagam 4%. Os utilitários (cabine simples), ônibus, micro-ônibus, motocicletas, motonetas, quadriciclos e similares recolhem 2% sobre o valor venal. Os caminhões pagam 1,5%.

Valores e investimentos por meio da arrecadação
A Fazenda prevê arrecadar R$ 14,4 bilhões com o IPVA em 2016. Deste total, descontadas as destinações constitucionais, o valor é repartido 50% para os municípios de registro dos veículos, que devem corresponder ao local de domicílio ou residência dos respectivos proprietários, e os outros 50% para o Estado.

Os recursos do imposto são investidos pelo governo estadual em obras de infraestrutura e melhoria na prestação de serviços públicos como os de saúde e educação. Dados preliminares do IPVA 2015 mostram que foram arrecadados R$ 13,4 bilhões até outubro deste ano.

A frota total de veículos no Estado de São Paulo é de aproximadamente 23,5 milhões. Destes, 17,5 milhões estão sujeitos ao recolhimento do IPVA, 5,7 milhões estão isentos por terem mais de 20 anos de fabricação e cerca de 250 mil são considerados isentos, imunes ou dispensados do pagamento (taxistas, pessoas com deficiência, igrejas, entidades sem fins lucrativos, veículos oficiais e ônibus/micro-ônibus urbanos).

http://www.saopaulo.sp.gov.br/spnoticias/lenoticia2.php?id=243521

Brasil em crise

sábado, 26 de setembro de 2015

2015 é o ano marcado para o resultado de um governo desastrado e relapso.

O ex-presidente Lula navegou e surfou nos resultados dos governos anteriores e condições internacionais favoráveis

Gastou, exagerou, contou vantagens, endividou o país e o seu povo mais pobre.

A Dilma então, aproveitou, sem entender nada do que estava fazendo.

E deu nisso aí, recessão, desemprego, contas que não batem

Agora nós vamos pagar as mazelas dela e sua turma do Petrolão.

Imóveis mais Baratos

quarta-feira, 6 de março de 2013

O sonho da Casa própria, está mais perto da população.

Não é verdade absoluta!

Não há grande oferta de imóveis para as famílias de baixa renda.

Poucos são, e caros são.

O incentivo da “Minha Casa, Minha Vida”, é algo que favorece o consumidor.

Não reflete a realidade.

Os imóveis estão super valorizados, fora da realidade do Brasil e da renda do Cidadão.

O incentivo é incorporado ao preço do imóvel.

O consumidor está iludido com a baixa de juros para imóveis, mas na verdade ele está pagando muito acima do que deveria pagar.

Estão embutindo seus descontos e abatimentos nos preços de venda.

Se puder aguardar mais um tempinho, acredito que esta bolha vai diminuir.

É só nos consumidores que pagamos impostos e sustentamos o sistema financeiro e empresarial, podemos boicotar e deixar estes imóveis parados, até que o empresariado resolva voltar os valores para os patamares reais.

Você compra hoje um imóvel inflacionado a 400 mil reais, e daqui a poucos anos este imóvel vai valer 30 mil reais, ou até mesmo 400 mil, pela valorização, valor este que não consegue mais vender.

Cachorrinhos à venda

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Esta estória que conto a seguir, é um exemplo de quão são perfeitos os encontros que temos, mesmo que acidentalmente.

O dono de uma loja estava colocando um anúncio na porta de seu Petshop: “CACHORRINHOS  À VENDA”

Este tipo de anúncio invariavelmente atrai as crianças, e tão logo o colocou, apareceu em sua loja um menino perguntando:

Qual o preço dos cachorrinhos?

O lojista respondeu:  _ Entre R$ 50,00 e R$ 100,00 .

O menino pôs a mão no bolso e tirou umas moedas…..Só tenho                       R$ 3,00……Posso vê-los?  O homem sorriu e assobiou. De trás da loja saiu uma cachorrinha correndo seguida de cinco outro filhotinhos. Um desses cachorrinho estava ficando consideravelmente para trás. O menino, imediatamente apontou para este filhote que estava mancando e perguntou:

_ O que aconteceu com este lindinho?

O homem portanto lhe explicou que quando este cachorrinho nasceu, o veterinário lhe disse que tinha uma perninha defeituosa, e que por isso, passaria a vida toda mancando. O menino se emocionou muito e exclamou?     É este cachorrinho que eu quero comprar!  e o homem respondeu:  Não, você não vai comprar este animalzinho, se você realmente o quer, eu lhe dou d presente.

E o menino não gostou nenhum pouco, e olhando diretamente nos olhos dele disse:

_Eu não quero que me dê de presente, ele vale tanto quanto os outros e eu pagarei o preço certo e justo, assim como os outros valem! Agora eu vou lhe dar R$ 3,00, e a cada mês darei R$ 5,00, até que complete o valor.

O homem respondeu: _ Você não quer verdadeiramente comprar este cachorrinho, filho . Ele não será capaz de correr, saltar e brincar como os outros.

O menino se abaixou e levantou a perna de sua calça para mostrar sua perna esquerda, cruelmente retorcida e inutilizada, suportada por um grande aparado de metal. Olhou de novo ao homem e disse:

_ Bem, eu também não posso correr muito bem, e o cachorrinho vai precisar de alguém que o entenda e o respeite como ele é.

O homem entretanto estava agora envergonhado, com os olhos cheios de lágrimas……Sorriu e disse:

_ Filho, só espero e oro para que cada um destes cachorrinhos possa ter um dono assim como você.

Moral da estória:

Na vida não importa como és, mas que alguém te aprecie pelo que és, e te aceite e te ame incondicionalmente. Um verdadeiro amigo é aquele que chega a você, quando o resto do mundo já se foi.