Posts com a Tag ‘enviar telemensagem’

Dieta Saudável para perda de peso

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Emagreça sem sofrer com uma Dieta Saudável

Se você estiver com sobrepeso, poderá seguir esta dita que é muito saudável e saborosa.

Começamos com a Sopa Básica para a queima de Gorduras

Ingredientes:

01 Berinjela
01 Maço de Cebolinha
01 Pimentão Verde
01 Nabo

01 Tomate picado ou 01 lata de Purê de Tomate

01 Maço de Aipo ou Salão

01 Pacote de Sopa de Cebola

01 Repolho médio

01 Cebola Picada

03 Cenouras

02 Xícaras de Vagem

Faça a sopa de da forma natural, cozinhando todos os legumes picados e temperando a gosto, mas sem colocar gordura.

Esta sopa pode ser tomada a qualquer momento do dia ou da noite, quando sentir fome.

Esta sopa queima calorias, quanto mais se come mais se perde.

Mas atenção se tomar a sopa por longo período poderá causar desnutrição.

Portanto siga as recomendações diárias a seguir.

Acompanhamentos para a sopa e sua dieta:

1º Dia – Todas as frutas.

Seu primeiro dia consiste em comer todas as frutas que desejar,  menos a banana.

Melancia e Melão têm menos calorias que a maioria das demais frutas.

Coma, portanto somente as frutas e a sopa.

Beba bastante líquidos como água, chás, limonada, suco de uva usando somente adoçante.

2º Dia – Todos os legumes

Coma até que esteja farto de legumes crus ou cozidos, mas saiba que os legumes crus e frescos mantém mais nutrientes.

A sopa continua sendo necessária no momento em que sentir fome.

A noite fica libarado comer uma batata grande, cozida com manteiga.

Não coma frutas neste segundo dia.

3º Dia – Frutas e Legumes

Tome quanta sopa e coma quantos legumes e frutas que deseja.

Se você está conseguindo a dieta e comeu somente o que foi recomendado, poderá ter perdido de 2,3 a 3 kg até agora.

4º Dia – Bananas e Leite desnatado

Coma até 8 bananas e quantos copos de leite desnatado quiser e não se esquecer da sopa.

Banana contém calorias e carboidratos, assim como o leite.

Neste 4º dia, seu corpo vai precisar de muito potássio, carboidratos, proteínas e cálcio, para reduzir o desejo intenso de consumir açúcar.

5º Dia – Bifes e Tomates

Neste 5º dia, é permitido comer de 280 a 400 Gr de bife e o conteúdo de uma lata de tomates frescos.

Tentar tomar 8 copos de água, para eliminar o ácido úrico que está no corpo.

Tome a sopa pelo menos uma vez no dia.

6º Dia – Bifes e Legumes

Comer até 3 bifes grandes, mas não coma batata.

Tome a sopa pelo menos uma vez ao dia.

7º Dia – Arroz, Sucos e Frutas

Dê preferência ao arroz integral, sucos evidentemente sem açúcar, e legumes à vontade, exceto batata.

Tome a sopa pelo menos uma vez ao dia.

Ao final do 7º dia, se tiver seguido rigorosamente as instruções, terá perdido de 4,5 a 7,00 kg.

Se tiver perdi 8 ou mais kg, fique e a 3 dias fora da dieta antes de recomeçar.

Seguindo corretamente esta dieta, o seu organismo estará mais limpo e sentirá um grande bem estar.

Esta é uma dieta rápida de queima de gordura e o seu segredo é que irá queimar mais calorias do que está consumindo.

Notas Importantes

Não consuma nenhuma bebida alcoólica durante o seu regime, por causa da remoção de gorduras do organismo.

Caso deseje beber, saia do regime 48 horas antes de ingerir bebida alcoólica.

É permitido comer franco ou peixe grelhados ou cozidos ao invés de carne em 1 dia da dieta.

Lembre-se que vai precisar da proteína da carne vermelha.

04/10/2011

Luiz Oliveira

Sucesso

Creche Pública, obrigação dos municípios e dos estados

segunda-feira, 27 de junho de 2011

O Supremo Tribunal Federal, determinou que toda criança de até 5 anos tem direito de ser matriculada em uma Creche próxima de sua moradia e que hajam vagas em todos os bairros e regiões.

Problema velho, que toda mãe vem passando há muito tempo.

Os governos dizem que investem em milhares de vagas, mas elas não são suficientes, ou não existem.

O que será que está acontecendo?

Falta de interesse.

Governadores, Prefeitos e seus pupilos, deveriam, antes de serem eleitos, passarem por situações semelhantes para saberem do que se trata e quando estiverem no poder, terem vivenciado esta situação que não os sensibiliza.

O IPTU,o ISS e outros tributos, não esquecem de cobrar, reajustar, aumentar a estrutura de arrecadação, mas Creche, Médicos, Limpeza Pública, respeito ao contribuinte.

-Ah!, isto é para candidatos, já fui empossado.

dia 8 de Agosto – Dia dos Pais

domingo, 1 de agosto de 2010

8 de Agosto – Dia dos Pais

A origem do Dia dos Pais é semelhante ao das Mães. Em 1909, nos EUA, Sonora Louise Dodd, filha de um veterano da Guerra Civil americana, teve a idéia de instituir uma data em homenagem aos pais. John Bruce Dodd, pai de Sonora, havia criado ela e seus cinco filhos sozinho, desde a morte de sua esposa.

Logo a data ganhou força, mas demorou a ser oficializada. Nos EUA ela é comemorada no terceiro domingo de junho. Muitos países têm a tradição de comemorar esta data, mas em dias e por motivos diferentes.

No Brasil ela chegou bem mais tarde, trazida pelo publicitário Sylvio Bhering, em 1953. Sendo agosto um mês de baixa no comércio, Sylvio escolheu o dia 14, dia de São Joaquim, patriarca da família, para homenagear os pais. Logo passou a ser comemorada no segundo domingo de agosto.

O PortoWeb dá uma ajuda para você que ainda não sabe como homenagear seu pai neste domingo.

- Faça um passeio com ele, para botar o papo em dia
- Prepare um almoço especial
- Termine aquela partida de xadrez
- Abra aquele vinho que você tem guardado
- Curtam um cinema ou um teatro juntos

Mas, se você quer manter a tradição comercial da data, confira estas dicas:

- Uma caixa de ferramentas, para ele quebrar a casa com estilo
- Um kit de churrasco, para aquela carne de domingo
- A camisa do time do coração (dele)
- Um livro bacana. Afinal, filho também é cultura
- Cuecas e meias nunca são demais

Seja qual for a forma que você escolha para homenagear seu pai, leve junto um afetuoso abraço!

Uma homenagem do PortoWeb a todos os Papais…

fonte: http://lproweb.procempa.com.br

Envie você também uma homenagem para o seu Pai no dia 8 de agosto (domingo), acesse o Site: http://www.leetelemensagem.com.br/- Ouça e escolha sua telemensagem.

Os Perigos da Mogi Bertioga

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Esta estrada é excelente.

Bem pavimentada, bem conservada com boa sinalização.

A grande surpresa é na região de serra. Para minha indignação uma fatia dos usuários não reconhecem os benefícios que trazem a todos, uma rodovia bem conservada e que se trata de um  patrimônio público, e que todos contribuímos para a manutenção recolhendo nossos impostos.

Para muitos,  pixar placas de sinalização é um divertimento e a marca de gangues,  que se envaidessem neste vandalismo.

Quanto a subida da serra, principalmente em feriados e períodos de férias, os riscos de acidentes sobe assustadoramente.

Temos que subir todo percurso de serra pela faixa da direita, para reduzirmos os riscos de colisões frontais por jovens motociclistas e até mesmos automóveis, que descem a serra em altíssima velocidade utilizando arriscadamente a faixa externa da contra-mão.

É incrível esta coragem, sem nenhum milímetro de responsabilidade, destes jovens, brincando de super heróis, sem respeito a vida e seus semelhantes.

Na última vez, quando voltava da Riviera, em uma quinta feira de dezembro de 2008, fiquei apavorado, com a família toda no carro, e mesmo na faixa, beirando o acostamento, por várias ocasiões tive que me expremer nas encostas para não ser abaurroado, por estes malucos, em alta velocidade descendo em contra-mão, e alguns ainda empinando suas motos em longo trecho.

Para nossa surpresa, não identificamos nenhuma fiscalização que ao menos empregasse um pouco de respeito.

Portanto amigos, condutores de automóveis, ônibus e motocicistas, que irão usar a Rodovia Mogi Bertioga, tomo o máximo cuidado possível, procure viajar em datas e horários com menor movimento, pois quando o tráfego aumenta e fica lenta a descida, os motociclistas, invadem a contra-mão sem preconceito algum, tornando as curvas sem visão em uma roleta russa para quem vem na subida na faixa da esquerda.  Cuidado!

Não se trata de críticas aos motociclistas, existe uma grande parcela de motoristas de automóveis e motociclistas de grande responsabilidade e cumpridores de seus deveres e respeito a todos.

A responsabilidade de evitar  acidentes e tornar nosso passeio um agradável descanso e prazer, é de todos nós, não só das autoridades.

Boa viagem.

Luiz Oliveira

22/12/2009

A vida de Papai Noel em detalhes

domingo, 20 de dezembro de 2009
Muitos países europeus negam a crença norte-americana no Pólo Norte como o lar do São Nicolau.

Nem o Papai Noel escapou da fúria biográfica. Sorte nossa que o historiador americano Gerry Bowler, mais do que uma biografia, escreveu uma história completa das representações do Papai Noel na cultura ocidental, revelando aspectos inusitados e pouco conhecidos do curriculum deste imbatível campeão de popularidade. Se a polêmica sobre sua existência virou lugar-comum, pelo menos a história de sua representação coletiva existe, concretamente, nas centenas de estudos e livros consagrados ao surgimento, invenção e reinvenção cultural dessa figura tão conhecida.

Muitas pesquisas recentes procuram demonstrar as fortes relações lendárias de São Nicolau – e por extensão, do Papai Noel – com seus ascendentes pagãos. A associação das festas natalinas às prodigalidades gastronômicas e à entrega de presentes é bem mais antiga que o cristianismo: já eram costumes arraigados e bastante difundidos nas festas pagãs da Saturnália e das Calendas – consagradas ao excesso e à abundância – e depois lentamente transferidos para as festas cristãs do Natal e da Epifania. Mas que coisa mais absurda. As pessoas vêm chegando boquiabertas, esperando receber alguma coisa umas das outras. Os que deram estão abatidos; os que receberam um presente não o conservam consigo, pois passam-no adiante para outros, e aquele que recebeu de um inferior o dá para um superior. Isso não é nada mais que uma nova forma de suborno e servilismo, à qual se liga inevitavelmente o constrangedor elemento da obrigação. Esta advertência ancestral – não destituída de uma certa lucidez – do bispo Astério de Amaséia, a todos os cristãos, é de janeiro do ano 401!

Apesar disso, o surgimento anual de um presenteador mágico, que gostava particularmente das crianças, levou mais de mil anos até tornar-se a mais conhecida e divulgada criação cultural chamada Papai Noel. Embora narrativas desencontradas afirmem que São Nicolau era um bispo da cidade de Mira, na costa da atual Turquia, apenas no século 11 ele se tornou um dos santos mais poderosos da Igreja. E depois que os primeiros colonizadores vikings batizaram uma catedral com o seu nome, o culto se espalhou por toda a Europa, principalmente nos países nórdicos. Bowler detalha também lugares e épocas nas quais surgiram novos hábitos, como o costume medieval das freiras de deixarem presentes às crianças pobres na véspera do Dia de São Nicolau, no começo de dezembro. Analisa ainda como a ascensão do cristianismo fez com que a festa começasse a ser transferida para a véspera do aniversário de nascimento de Jesus; e como a figura de São Nicolau esteve muito distante da figura moderna e benevolente do Papai Noel – sobretudo porque sempre foi representado como um santo severo, rígido e disciplinador, hábil em fustigar incréus e malfeitores com varas e chicotes. No longo período de tempo entre a Reforma no século 16 e a revolução tecnológica no 19, São Nicolau foi associado a uma série de representações lendárias e fantasmagóricas que incluíam, além da óbvia figura barbuda, com um gorro cinzento e rosto sério, uma variedade imensa de espantalhos desgrenhados, feiticeiras, figuras fantasmagóricas, fadas, reis, anjos, duendes e até um espantoso pedaço de tronco que urinava e defecava.

Foi na pragmática e utilitária cultura oitocentista norte-americana que toda esta tradição complexa, variada, multiforme e sincrética de representação de Nicolau acabou sendo escoimada, filtrada e desinfetada para inventar – ou reinventar – esta figura gorducha e coberta de peles chamada Papai Noel. As primeiras menções impressas são de 1810: versos anônimos publicados no New York Spectator e um poema do nova-iorquino Clemente Moore, o qual – inspirando-se na figura do condutor holandês que o conduzia, de carruagem, para sua casa – descreve o gorducho personagem à sua família. Mas, quando este último poema é publicado, em 1823, a figura de Noel já foi completamente dessacralizada e secularizada – tanto que ele já se mostrava capaz de descer pelas chaminés tanto dos lares católicos quanto protestantes. Sua vocação disciplinadora também foi mantida e bem temperada com traços do seu caráter mágico – em resumo, surgiu uma figura que dispunha de uma autoridade sedutora e transcendente, à qual se podia apelar tanto quanto a qualquer outra autoridade em casa, na família ou na imaginação nacional. No final do século 19, o Papai Noel era tão popular que os movimentos sociais e políticos começaram a recrutá-lo como porta-voz das mais variadas bandeiras de lutas e reivindicações na arena pública, transformando-o num precoce lobista das mais diversas causas.

O paradigma atual de sua imagem, vestido de vermelho e branco, contudo, só se consolidou nos famosos desenhos realizados pelo ilustrador Haddon Sundblon para a Coca-Cola Company, em 1931. Daí a figura que conhecemos ganhou enorme prestígio e popularidade em canções, filmes, folhinhas, revistas e lojas de departamentos – sem contar que chegou a ser recrutado como uma espécie de propagandista neutro durante a 2.ª Guerra Mundial. Ressaltando-se sua prodigalidade e auto-indulgência, durante todo o século 20, Noel transformou-se num autêntico pau para toda obra, virando propagandista, aliciador mercantil, tema de arte kitsch natalina, e até personagem de sites pornográficos na internet. Fundamentalistas condenaram e proibiram seu culto como mera idolatria. Já intérpretes estruturalistas chegaram a descrevê-lo como profeta-vendedor, cujo papel era induzir astuciosamente as pessoas a comprar e – ao mesmo tempo – disfarçar as origens comerciais desses presentes. Lévi-Strauss definiu-o como o único deus de um grupo etário específico: as crianças, que sempre o homenageavam com cartas e preces. Uma visada pós-moderna chegou mesmo a inverter o mecanismo da crença: nós não estamos mais engendrando a figura de Noel – é ele que está veladamente nos moldando, porque todo ano ele renasce e nos torna participantes de uma aventura de consumo que dura um mês inteiro.

Hoje, é grande até a disputa turística por Papai Noel: muitos países europeus negam a crença norte-americana no Pólo Norte como o lar do famoso velhinho. Suécia, Dinamarca, Noruega e Finlândia divulgam folhetos turísticos indicando cidades onde nasceu e viveu São Nicolau. Recentemente, até a Turquia muçulmana entrou na disputa, reivindicando ser o lar original do primitivo santo. Mas não será uma olhada na enorme bibliografia referente ao bom velhinho que vai decidir a questão. Em síntese, Papai Noel ficou tão trivial que provavelmente ninguém mais se interesse pelas suas origens. Bowler resume grande parte das mais recentes pesquisas, voltadas para entender como se formam e perduram os mecanismos de uma crença cultural tão renitente. E, neste caso, as crenças não se limitam ao Papai Noel. Em muitos países, o menino Jesus ainda é o seu mais poderoso concorrente. Muitas crianças italianas escrevem bilhetes não para Noel, para o Gesù Bambino. Recentemente, saíram duas coletâneas com trechos das melhores cartas e bilhetinhos das crianças, nos quais surgem perguntas muito pertinentes, surpreendentes até para os mais profundos teólogos. Como a de Marcello, um milanês de 9 anos, que, fazendo jus à criatividade implacável desta idade, escreve: Querido Jesus, em vez de você fazer as pessoas morrerem e aí criar novas pessoas, por que você não fica com as que já têm?

Elias Thomé Saliba é historiador, professor da USP e autor, entre outros, de As utopias românticas.

fonte:

http://www.parana-online.com.br/editoria/almanaque/news/275459/?noticia=A+VIDA+DE+PAPAI+NOEL+EM+DETALHES