Posts com a Tag ‘brasil’

Cocaína, Brasil 2º maior consumidor

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Brasil é Vice, mas vice não interessa, infelizmente a escalada de consumo de drogas está descontrolado.

O que mais nos surpreende é que o Brasil, não é produtor de Cocaína.

Vem em quantidades expressivas por nossas fronteiras.

Chegam muitas pequenas aeronaves, e principalmente nas cidades do interior do Estado de são Paulo, em clareiras entre plantações.

Os proprietários dessas terras não tem muito o que fazer, já que as providências devem ser da polícia federal e de autoridades aeronáuticas.

Os caminho das drogas é de conhecimento público, e parece que ninguém de autoridade pública, monta um esquema de combate imediato.

Um ou outro caso sé investigado, mas nas fronteiras a liberdade é total.

O Exército brasileiro deveria ser treinado a vigiar e ter liberdade em coibir e combater este tráfico terrestre, e a Polícia Federal junto com a Aeronáutica nas incontáveis aeronaves clandestinas, que voam com liberdade em todo o território nacional.

Um plano nacional com comprometimento e muita vontade certamente reduziria de forma eficaz este tráfico liberal.

Votação Secreta para o Papa

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Assim como no Brasil em muitas situações, a votação para eleição de um Papa, o voto é secreto.

Ainda após a votação os votos são queimados.

Votação secreta tem algumas interpretações.

Uma delas é, considerando-se a melhor hipótese, é para que não haja constrangimento no voto, para que não ocorram ressentimentos. este é o aspecto bom do Voto Secreto.

Outra é o corporativismo, vota-se mediante acordos e parcialidade, sem terem que sofrer qualquer compromisso de acordos.

Bom, de qualquer forma este modelo de decisão demonstra falta de compromisso com os fieis, que nunca terão acesso a qualquer manifestação.

Embora no caso de se tratar de um Papa, não significa muito às pessoas, não muda suas rotinas ou algo que seja relevante. Somente uma forma onde o dinheiro do Rico Vaticano, doadas pelos fieis no mundo inteiro continua sendo usado sem prestação de contas.

Assim como em várias religiões, os fieis trocam a sensação de bem estar por contribuições, de mesma forma que pagamos impostos.

Doa-se, paga-se, contribui-se, mas não tem direito a comprovação das aplicações em seu benefício, enriquecendo poucos que tem o poder de manipulação do capital de uma sociedade ou população.

Belos e Exuberantes lugares do Brasil

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Destinos bons, bonitos e baratos no Brasil

– 4 DE MARÇO DE 2011CATEGORIA(S): DESTINOSROTEIROS

Foto destaque: albertolenz/Flickr Pouco dinheiro, muita vontade de viajar: como resolver esse problema? Em tempos difíceis, as viagens são geralmente o primeiro gasto a ser cortado. Muitos consideram ainda um luxo...

Foto destaque: albertolenz/Flickr

Pouco dinheiro, muita vontade de viajar: como resolver esse problema?
Em tempos difíceis, as viagens são geralmente o primeiro gasto a ser cortado. Muitos consideram ainda um luxo poder sair de casa, da cidade, do estado, do país, mas a verdade é que está cada vez mais barato viajar. E, escolhendo o destino certo, os gastos são ainda menores!

O Brasil está repleto de destinos baratos, mas nem sempre muito conhecidos, que podem ser a saída para quem tem pouco dinheiro ou quer gastar pouco. A dica é procurar lugares próximos à cidade que você mora, para viagens mais curtas. Listamos aqui alguns destinos bons, bonitos e que não pesam no bolso para você aproveitar! Afinal, faz ou não faz bem fugir da rotina de vez em quando?

Caldas Novas – Goiás

Caldas Novas é considerada a maior estância hidrotermal do mundo e atrai turistas, principalmente famílias e pessoas da terceira idade, que buscam os efeitos medicinais de suas águas termais, com temperaturas entre 30ºC e 57ºC. A cidade possui vários hotéis e clubes onde os turistas podem aproveitar e descansar em piscinas naturalmente aquecidas.

Vista ao longo da estrada que liga a capital à Caldas Novas. Foto: Luciana Ferry/Flickr

Os amantes de esportes náuticos e aqueles que quiserem fugir um pouco das águas quentes vão encontrar o local perfeito no Lago de Corumbá. Não deixe de conhecer também o Parque Estadual da Serra de Caldas, onde os turistas podem fazer trilhas e tomar banho nas cachoeiras Cascatinha e Paredão. No Parque Aquático da Lagoa de Pirapitinga estão as nascentes mais quentes, com cerca 50°C de temperatura. Neste parque está o Poço do Ovo, que, com 57°C de temperatura, pode ser utilizado para cozinhar ovos.

Uma dica é provar os pratos da região, que são deliciosos e perfeitos para repôr as energias. O destaque é para a galinhada com pequi e guariroba, além dos doces de leite e doces de frutas.

Ilhabela – São Paulo

Com belíssimas praias, Ilhabela é um destino imperdível, principalmente na baixa temporada. A região possui cerca de 30 praias e 300 cachoeiras e atrai um público amplo, entre famílias, mergulhadores e praticantes de esportes náuticos.

A Praia do Curral, em Ilhabela. Foto: ZeMauroJr./Flickr

Quem prefere passeios históricos também vai encontrar um lugar incrível. A Pedra do Sino é famosa por ter salvo a ilha de um ataque pirata com seu som estridente há vários anos. Mais história está nas casas de época das antigas fazendas de café e cana.

Os pescadores de Ilhabela preservam sua cultura e costumes no local, o que dá um brilho especial à ilha. Os turistas podem comprar seus produtos artesanais nas lojinhas, ótimos presentes e lembranças da viagem. À noite, vários bares e restaurantes ficam repletos de jovens, garantia de uma vida noturna movimentada.

Serra do Cipó – Minas Gerais

A aproximadamente 100 km de Belo Horizonte, a Serra do Cipó é uma região rica em paisagens e cachoeiras.Tanto quem viaja para relaxar quanto aqueles que procuram aventura vão encontrar várias opções de passeios entre os rios, cânions e trilhas.

As paisagens da Cerra do Cipó atraem turistas o ano todo. Foto: Jay Woodworth/Flickr

O local também é perfeito para acampar, com campings de ótima qualidade, o que atrai muitos mochileiros. Existem várias opções de hotéis e pousadas na região também, para aqueles que não abrem mão de um conforto maior.

O Véu da Noiva, uma das cachoeiras mais procuradas na Serra do Cipó. Foto: nany mata./Flickr

Há quem diga até que o local já recebeu a visita de extraterretres e possui poderes mágicos. Mas, com tanta beleza em um lugar só, não é difícil entender porque os visitantes buscam explicações sobrenaturais.

Praia do Forte – Bahia

Praia do Forte possui uma estrutura excelente para seus turistas, com hotéis e restaurantes para todos os gostos. A pequena cidade ainda preserva o estilo rústico e a tranquilidade. Na rua principal, Alameda do Sol, os visitantes podem encontrar lojas, bares e cafés, e provar pratos da culinária típica baiana.

A Praia do Forte é o cenário perfeito para descansar. Foto: [lucas.gomes/Flickr

Praia do Forte recebe turistas de todas as idades. Além de piscinas naturais, a região também conta com locais perfeitos para a prática de esportes como o surf, windsurf, mergulho e canoagem.

Além de uma flora rica, na Praia do Forte ainda é possível encontrar animais como peixes coloridos e tartarugas marinhas gigantes, que visitam a região entre os meses de maio a junho, e baleias Jubarte, que chegam à costa baiana entre os meses de julho a outubro.

Outro ponto turístico obrigatório é o Castelo Garcia D’Ávila, em estilo medieval, um dos principais monumentos do patrimônio histórico cultural do Brasil. A Vila dos Pescadores também encanta os turistas, com várias lojas, restaurantes e a Capela de São Francisco de Assis, tudo em um cenário sem comparação.

Cambará do Sul – Rio Grande do Sul

Cambará do Sul possui paisagens tão bonitas que já foram mais de uma vez cenários de filmes e séries, comoA Casa das Sete Mulheres. A cidade é tranquila e pequena, perfeita para quem quer fugir de qualquer agito.
Durante as noites, os visitantes se encontram nos restaurantes. Durante o dia, os turistas podem conhecer locais como a Igreja Matriz São José, o Kridjijimbé, uma réplica em miniatura dos cânions, ou o Centro Cultural Dr. Santo Bornéo.

O Itaimbezinho é um dos cânions mais famosos da região, localizado no Parque Nacional Aparados da Serra. Foto: Valdiney Pimenta/Flickr

Mas a principal atração de Cambará do Sul são seus cânions. Entre eles, o Itaimbezinho, o mais famoso da região, localizado dentro do Parque Nacional Aparados da Serra. No Parque Nacional da Serra Geral, você vai encontrar cânios como o Fortaleza, Churriado e Malacara.

Além dos cânions, os parques contam com atrações como trilhas e cachoeiras, todas belíssimas.Atividades como trekkiing, rapel e bicicleta também podem ser feitas na região.

E você, já foi a algum desses lugares ou tem mais dicas de destinos bons, bonitos e baratos? Deixe seu comentário!

Esse post foi escrito para o Blog da MalaPronta.com, hotéis no Brasil e no Mundo pelo menor preço!

http://www.malapronta.com.br/blog/2011/03/04/destinos-bons-bonitos-e-baratos-no-brasil/

Filhos da Lua

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Vejam esta reportagem esclarecedora da Radioagência NP

Pesquisas realizadas nos Estados Unidos e na Europa apontam que uma em cada 17 mil pessoas nasce com albinismo. O problema se caracteriza por uma falha genética na produção de melanina, que provoca a ausência de pigmentação na pele. Há ainda, o albinismo ocular, que prejudica a visão e deixa os olhos sensíveis à radiação solar.

Devido à falta de proteção natural contra os efeitos do sol, os albinos costumam sair para as ruas no período noturno. Por conta desse hábito, são conhecidos como “Filhos da Lua”. Em entrevista à Radioagência NP, o professor universitário Roberto Biscaro, portador de albinismo, revela como superou o preconceito.

Editor do blog Albino Incoerente, que utiliza as ferramentas da internet para combater o preconceito, o professor fala da ausência de políticas públicas voltadas para o combate ao câncer de pele. Faz ainda relatos da violência na Tanzânia, onde há uma crença de que o consumo da carne de albinos atrai sorte e riqueza.

Radioagência NP: Roberto, você é professor universitário, com doutorado pela Universidade de São Paulo. Como encontrou motivação para estudar?

Roberto Biscaro: Eu teria de sair de qualquer forma. Para comprar pão ou para ir ao supermercado. As pessoas iriam me insultar de qualquer forma. Foi aí que decidi sair para fazer outras coisas. Enfim, eu acredito que um dos fatores dessa superação foi o fato de eu ter me tocado de que não adiantava ficar quietinho aqui em casa chorando.

RNP: É mais difícil enfrentar o preconceito durante a infância?

RB: Eu, particularmente, passei por esse processo. Como a gente não tem pigmentação, recebemos apelidos como “Gasparzinho”, “vovô”. Ouvir isso quando você é criança e adolescente, tem efeitos devastadores. É uma época em que a gente está desenvolvendo a auto-estima e aprendendo a se relacionar com o mundo. É especialmente complicado.

RNP: Fora do Brasil os albinos também são tratados com preconceito ou violência?

RB: Em certas partes da Tanzânia e do Burundi, na África, existe uma superstição. Se as pessoas usarem parte do corpo de albinos para fazer porção mágica, elas terão dinheiro e sucesso. Então, os albinos tem sido sistematicamente mortos. São histórias escabrosas de decepação de partes do corpo e de crianças que são mortas diante da família.

RNP: As organizações de defesa dos direitos humanos já se mobilizaram para tentar conter isso?

RB: A ONU e a Comunidade Europeia já foram alertadas. Já existem ativistas lá para tentar amenizar a situação, mas o problema principal é econômico. Como as pessoas não tem dinheiro e, por outro lado, há quem possui para comprar partes do corpo de albinos por milhares de dólares, acaba criando um comércio.

RNP: Quais os cuidados mais comuns em relação à saúde dos albinos?

RB: A gente precisa usar protetor solar todos os dias, mesmo quando não saímos de casa. É preciso reaplicar a cada três horas. O fator de proteção do filtro solar deve ser de 30 para cima. Imagine o preço que fica isso? Quando a gente consegue encontrar em oferta, varia em torno de R$ 30.

RNP: Como as pessoas de baixa renda fazem para ter acesso a esses produtos?

RB: A resposta é simples. Cruel, mas simples: elas desenvolvem câncer de pele. Isso é um dado alarmante. Acaba saindo bem mais caro para os cofres públicos por uma questão lógica. Se a pessoa não usou protetor solar porque não tem dinheiro para comprar, quando desenvolve o câncer de pele, ela vai procurar atendimento público. Não é apenas a dor e o desconforto do tratamento, mas também o custo que isso representa para os cofres públicos. O ideal seria se estado bancasse a distribuição de protetor solar.

RNP: Existe algum projeto de política pública voltada para os albinos, no sentido da prevenção de câncer de pele?

RB: Em agosto de 2009 entrou em tramitação na Assembleia Legislativa um projeto do deputado Carlos Gianazzi (PSOL), que prevê a distribuição de protetor solar e óculos aos albinos residentes no estado de São Paulo. Rio de Janeiro, Minas Gerais e Mato Grosso também têm projetos semelhantes.

RNP: No Brasil existem movimentos organizados formados por albinos?

RB: Até agora, o único estado do Brasil onde os albinos estão organizados é na Bahia. Isso há uns dez anos. Em virtude dessa organização, já desfrutam de protetor solar gratuito, desde 2006, e outros benefícios.

Para obter mais informações sobre o albinismo, acesse o site www.albinoincoerente.blogspot.com

De São Paulo, da Radioagência NP, Jorge Américo.

18/06/10

http://www.radioagencianp.com.br/8796-filhos-da-lua-fogem-do-sol-e-do-preconceito

19 de novembro – Dia da Bandeira do Brasil

quinta-feira, 8 de novembro de 2012
No dia 19 de novembro, através do disposto no decreto lei número 4, comemora-se o Dia da Bandeira do Brasil, homenagem ao simbolo máximo da pátria brasileira. A celebração marca a data em que a bandeira foi instituída, em 1889, ou seja, apenas 4 dias após a Proclamação da República. Desenhada por Décio Vilares e projetada por Raimundo Teixeira Mendes e por Miguel Lemos, a bandeira nacional, tal como a conhecemos atualmente, é uma adaptação da antiga bandeira do império brasileiro.

O escudo imperial português foi substituído pelo círculo azul com estrelas brancas, onde se encontra a divisa positivista “Ordem e Progresso”.  Inicialmente, no centro dessa esfera, estava representado o céu do Rio de Janeiro com a constelação do Cruzeiro do Sul, exatamente como foi vista no dia 15 de novembro de 1889.  Entretanto, em 1992, uma lei modificou as estrelas da bandeira, determinando que todos os estados brasileiros e o Distrito Federal fossem igualmente representados na bandeira nacional.

Além de normas específicas para as dimensões e proporções do desenho da bandeira nacional, há varias outras regras em relação ao símbolo nacional, como por exemplo, a restrição de que ela  fique exposta à noite, a não ser que esteja bem iluminada (ainda que o costume seja hasteá-la de manhã e recolhê-la na parte da tarde), além da obrigatoriedade de hasteá-la em órgãos públicos, escolas, secretarias de governo, repartições públicas, etc) em dias de festa ou de luto nacional, ou diariamente nos edifícios do governo. A bandeira nacionaltambém fica exposta em congressos nacionais, encontros de governo e demais situações em que o Brasil é representado diante de outros países. Além da bandeira nacional do Brasil, existem duas outras bandeiras brasileiras oficiais: a bandeira presidencial e a bandeira vice-presidencial.

Curiosidades sobre a bandeira brasileira:

- Quando várias bandeiras são hasteadas em nosso país, a brasileira deve ser a primeira a chegar no topo do mastro e a última a descer;

- Quando uma bandeira brasileira fica velha, suja ou rasgada, deve ser imediatamente substituída por uma nova. A bandeira velha deve ser recolhida a uma unidade militar, que providenciará a sua queima no dia 19 de novembro;

- As quatro cores da Bandeira Nacional representam simbolicamente as famílias reais de que descende Dom Pedro I, idealizador da bandeira do império. Com o passar do tempo esta informação foi sendo substituída por uma adaptação feita pelo povo brasileiro. Dentro deste contexto, o verde passou a representar as matas, o amarelo as riquezas do Brasil, o azul o seu céu e o branco a paz que deve reinar no Brasil;

- A versão atual da bandeira nacional brasileira com 27 estrelas entrou em vigor em 11 de maio de 1992, com a inclusão de mais quatro estrelas (antes eram 23 estrelas) representando o Amapá, Tocantins, Roraima e Rondônia.

Hino da Bandeira:

O Hino à Bandeira surgiu a partir de um pedido feito por Francisco Pereira Passos, prefeito do Rio de Janeiro na época, ao poeta Olavo Bilac. O pedido era que o poeta compusesse algo que fosse uma homenagem à bandeira nacional . A criação da melodia apropriada ficou a cargo do professor Francisco Braga, da Escola Nacional de Música. O hino foi adotado pela prefeitura do Rio de Janeiro em 1906, passando a ser cantado em todas as escolas da cidade. Com o tempo, a execução do hino foi se estendendo a corporações militares e demais unidades da federação, tornando-se, por fim, o Hino à Bandeira Nacional, ainda que extraoficialmente.

Confira a letra abaixo:

Salve lindo pendão da esperança!
Salve símbolo augusto da paz!
Tua nobre presença à lembrança
A grandeza da Pátria nos traz.

Recebe o afeto que se encerra
em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

Em teu seio formoso retratas
Este céu de puríssimo azul,
A verdura sem par destas matas,
E o esplendor do Cruzeiro do Sul.

Contemplando o teu vulto sagrado,
Compreendemos o nosso dever,
E o Brasil por seus filhos amado,
poderoso e feliz há de ser!

Sobre a imensa Nação Brasileira,
Nos momentos de festa ou de dor,
paira sempre, sagrada bandeira
Pavilhão da justiça e do amor!

http://www2.portoalegre.rs.gov.br/pwdtcomemorativas/default.php?reg=19&p_secao=19#