Arquivo de fevereiro de 2013

Ouvir Telemensagem Grátis

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Olá caro Leitor

Em nosso Site, você pode ouvir telemensagens grátis, tantas quanto quiser.

Todo nosso extenso acervo está disponível no Site: leetelemensagem.com.br, leetemensagens.com.br, leetelemensagem.com.

Acesse o ítem “ouça online”, escolha o tema de mensagem que quer ouvir, em seguida surgirá uma série de títulos, por exemplo: Telemensagem de Aniversário e o próximo passo é escolher como,

Escolhendo o Tipo de Aniversário, escolher Telemensagem com voz Feminina ou Telemensagem com Voz Masculina.

Clique sobre a mensagem dentre várias disponíveis e ouvi-las em seu computador, Celular, Tabet, ou outro qualquer meio de conexão com a internet.

Será cobrado somente se eventualmente você queira enviar esta mensagem por e-mail ou telefone.

Veja também: Telemensagem romântica, Telemensagem de Reconciliação, Relemensagem de Paquera, Telemensagem de Conquista, Telemensagem de Início de Namoro e muitas outras.

Você poderá também solicitar que demonstremos algumas mensagens por telefone, usando-se de nossos telefones:

São Paulo: 11 2057-9215

Rio de Janeiro: 21 3527-0449

Atendemos todos os Estados e cidades do Brasil e o Mundo.

Duas Estagiárias demitidas do Senado

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

A casa tem mais problemas que se possa imaginar!

Duas estagiárias são demitidas depois de publicarem foto de roedor morto na gráfica da Casa e de fazerem comentários sobre Renan Calheiros em rede social na internet
Helena Mader 
O Presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), assumiu o cargo há duas semanas e, desde então, é um dos alvos preferidos dos internautas brasileiros. Nas redes sociais, os insatisfeitos com a eleição do cacique do PMDB divulgam uma petição contra o senador, que, na manhã de ontem, já somava 1,5 milhão de assinaturas. Apesar de não comentar a mobilização popular, a direção do Senado está incomodada com a avalanche de críticas a Renan. Tanto que duas estagiárias da Casa foram demitidas, na semana passada, depois de postarem mensagens com comentários sobre o senador alagoano. As jovens estudantes, uma delas sobrinha do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, receberam a punição depois de publicarem no Facebook que Renan Calheiros seria um “problema” para o Senado. A demissão das estagiárias repercutiu entre funcionários da Casa: servidores que haviam compartilhado críticas, abaixo-assinados ou qualquer outro comentário sobre a eleição do presidente do Senado se apressaram em apagar qualquer vestígio das publicações. 
O episódio que levou à demissão das duas jovens aconteceu no dia 6. As estudantes estagiavam no Serviço de Administração da Secretaria de Recursos Humanos do Senado. Na manhã daquela quarta-feira pré-carnaval, as estagiárias e os colegas foram surpreendidos com a presença de um rato no meio do setor, que fica no prédio da Gráfica do Senado. Uma copeira matou o roedor com a ajuda de um calendário de papelão. O cadáver do bicho ficou por alguns minutos no chão e as duas jovens decidiram fotografá-lo. Uma delas postou a imagem no Facebook com uma legenda que dizia: “E a gente que achou que o único problema aqui fosse o Renan Calheiros”. A colega, que é filha da irmã de Joaquim Barbosa, publicou a foto com comentário semelhante. 
As duas estudantes demitidas estão assustadas com a polêmica e com receio de aparecer. A sobrinha de Barbosa, que estuda direito e era estagiária do Senado havia quase dois anos, não quis comentar a decisão. Ela cancelou sua conta no Facebook logo depois de ser demitida. Mas a colega contou ao Estado de Minas os detalhes do episódio, com a condição de ficar no anonimato. Depois de deixar o Senado naquela manhã, Karen (nome fictício) recebeu um telefonema do chefe, que pedia explicações sobre a foto publicada na rede social. O responsável pelo serviço de administração de RH marcou uma reunião com as duas estagiárias para a manhã seguinte. “Quando a gente chegou, o chefe colocou a foto que havíamos postado na internet sobre a mesa e, em cima, pôs a carta de demissão para assinarmos. Levei um susto, não imaginei que fossem tomar uma medida tão radical. Não fizemos nenhuma associação do senador Renan Calheiros ao rato. Acho que foi um mal-entendido”, comenta Karen. “Vários servidores do Senado compartilharam o abaixo-assinado contra Renan nas redes sociais, eu mesma havia feito isso semanas antes”, acrescenta a estudante de administração. 
Segundo Karen, ela também teve reuniões na Diretoria de Recursos Humanos. “Eles explicaram que a nossa demissão era uma determinação da Diretoria Geral. Alguém imprimiu a foto que postamos na internet e saiu mandando para a chefia. Disseram que o Renan era quem pagava nosso salário e que a gente não podia falar mal dele. Mas eu respondi que quem pagava nosso salário era o povo, e não o senador”, lembra a estagiária demitida. Elas recebiam R$ 820 mensais, além de R$ 130 de ajuda para transporte. Cerca de 2 mil estudantes fazem estágio no Senado. As duas jovens faziam despachos de pedidos de aposentadoria e de solicitações de adicionais de especialização. Karen entrou no Senado em setembro. Já a estudante de direito foi contratada em maio de 2011. Antes de chegar ao setor de Recursos Humanos, ela havia realizado estágio no Arquivo do Senado. 

“Indisciplina”
A Secretaria de Comunicação Social do Senado divulgou nota em que classificou a atitude das estagiárias demitidas como um “ato de indisciplina”. “Nesse contexto, a administração tem o dever de agir de acordo com o termo de compromisso assinado pelas estagiárias. Nos termos da lei, o estágio não cria vínculo empregatício e o desligamento não se condiciona à abertura de processo disciplinar”, explicou o Senado. “Além do conteúdo ofensivo da matéria, vale registrar que as estudantes postaram-na durante o horário de expediente, utilizando ferramentas de trabalho”, diz outro trecho da nota oficial. 
A assessoria de imprensa do presidente do Senado, Renan Calheiros, informou que ele não tinha conhecimento das demissões e que o caso só poderia ser tratado na Diretoria Geral. A assessoria do presidente do Supremo, Joaquim Barbosa, informou que ele não comentaria o episódio, mas confirmou o parentesco com a estagiária demitida. Nos próximos meses, o Supremo deve analisar a denúncia apresentada pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, contra Renan. O senador é acusado dos crimes de peculato, falsidade ideológica e uso de documentos falsos. Segundo o MPF, Renan apresentou ao Senado notas frias para explicar a origem de recursos usados para custear despesas pessoais. 
(Colaborou Kelly Almeida) 

Senadores Relacionados

  • Renan Calheiros

Órgãos Relacionados

  • Gráfica do Senado Federal
  • Senado Federa

fonte: http://www.senado.gov.br/noticias/opiniaopublica/inc/senamidia/notSenamidia.asp?ud=20130215&datNoticia=20130215&codNoticia=800834&nomeOrgao=&nomeJornal=Estado+de+Minas&codOrgao=1096&tipPagina=1

Enchentes em São Paulo

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Ontem dia 14 de fevereiro e Hoje, dia 15, a cidade foi assolada pelas águas, como sempre.

Entra prefeito, sai prefeito, entra secretário, sai secretário.

Todos recebem para trabalhar, mas se trabalham não se expõem as mazelas deles mesmos.

Não se submetem aos congestionamentos, as enchentes aos desmoronamentos, fazer porque? estamos protegidos e amparados, os eleitores é que tem que se cuidar. Votaram porque assim desejaram compulsoriamente.

Sr. Fernando Haddad, cadê você? Ainda no Carnaval, já está de férias, em recesso.

A Capital está em estado de alerta e você não prestou solidariedade, pronunciamento, mostrou a cara, nem você nem os seus secretários que você escolheu ou loteou.

A população paulista já deve começar a se manifestar. Cadê VOCÊ?

IPVA, IPTU, já vieram, inclusive já entregues aos munícipes.

é mesmo revoltante ter que encarar o PT do MENSALÃO.

Operação Cata Bagulho da Prefeitura de São Paulo

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Guardando as proporções das dimensões do município de São Paulo, a eficiência da operação Cata Bagulhos é enorme. Muito a quem da necessidade de nossa cidade.

O projeto é bom e pode até funcionar.

Se houvesse um empenho maior e expandido para toda a periferia e regiões de risco, sem dúvida reduziria em muito os riscos de enchentes.

Em segundo lugar uso este espaço para uma denúncia ao sistema de coleta por solicitação.

Infelizmente não funciona!

Solicitamos uma coleta de materiais, objeto do serviço prestado pela Operação Cata Bagulhos, no telefone: 0800 7777156, foi marcado para após 38 dias.

Não vieram, minha calçada ficou lotada de sucatas, os catadores de recicláveis com suas carrocinhas espalharam tudo pela calçada, levaram o que lhes interessava e até na rua foram espalhadas madeiras e outros materiais.

Reclamamos dois dias após o não comparecimento do caminhão, e se comprometeram vir no mesmo dia.

Claro não vieram, e continuamos com o bagulho na calçada.

Nos foi informado número de procolo. Porém números não retiram material destinado aos depósitos da Prefeitura.

Demonstra a administração de São Paulo que é igual a todos ou quase igual a todos órgãos públicos, muitos funcionários, desperdício do dinheiro público, afronta ao consumidor e aquilo tudo que estamos cansados de saber.

Tenda para evento do Bradesco desaba em Costa do Sauípe

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Quarta, 13 de Fevereiro de 2013 – 12:21

Estrutura de tenda desaba em Costa do Sauípe e acidente é considerado ‘grave’

por Cláudia Cardozo

Estrutura de tenda desaba em Costa do Sauípe e acidente é considerado 'grave'

Ainda não há informações sobre o número de vítimas | Foto: Reprodução
A montagem de uma estrutura de uma tenda para realização de um evento do Bradesco no complexo hoteleiro de Costa do Sauípe desabou na manhã desta quarta-feira (13). Uma empresa de São Paulo é responsável pela instalação da estrutura, que estava localizada no primeiro complexo. Até o momento, não foi informado o número de feridos ou mortos. Segundo informações do Correio, mais de dez operários trabalhavam na instalação. De acordo com o secretário de Saúde de Camaçari, Vital Sampaio, unidades da Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) foram enviadas ao local para ajudar no resgate. O secretário afirma que recebeu a informação de que o acidente é de “grande proporção”. Ele informou que o complexo hoteleiro não faz parte de Camaçari, mas que o Município tem atuado de forma solidária no atendimento e já deixou as Unidades de Pronto Atendimentos (UPAs) acionadas para receber as vítimas, além de acionar os médicos e agentes de saúde para um possível deslocamento para os hospitais da região, como o Hospital Geral de Camaçari (HGC). Também já foi acionado o serviço de UTI aérea, junto com a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), para caso seja necessário transferir as vítimas para hospitais de Salvador e Lauro de Freitas. Contatada pelo Bahia Notícias, a diretoria Complexo Hoteleiro da Costa do Sauípe informou que o acidente ocorreu “em uma área destinada para a montagem de estruturas provisórias para eventos, afastada de seus hotéis”. Entre os feridos não haveria nenhum hóspede ou funcionário da Costa do Sauípe.
http://www.bahianoticias.com.br
Minha opinião pessoal!
Imaginem como seria então no Evento no dia 14/02/13 com aproximadamente 3500 pessoas.
Muita responsabilidade, é assim que se encaram eventos de grande concentração no Brasil.