O Poder das Gavetas dos Poderes

Diante de tantas catástrofes, anunciadas, pela manifestação da natureza, ficamos alienados e reféns da ausência da cultura, da informação na falta de capacidade de manifestação, e filhos do comodismo e displicência dos “Poderes”.

Comodismo, descaso e displicência , não é só um privilégio dos governos, é principalmente da população. Por não ter a oportunidade de votar e cobrar, de cuidar do seu ambiente, de seus descartes, de pensar que pagamos impostos para que os governos façam nossa parte, e sobre tudo por não ter interesse na política, não para só criticar, mas para que entendamos o que vem ocorrendo como o país, nossas cidades, nosso município e nosso bairro.

Começam em casa as providências, a cidadania, a participação. Não podemos mais nos valer de que somo fracos e impotentes. Somos sim o porquê dos governantes, somos o motivo deste país.

As gavetas dos poderes municipais, estaduais e federais, estão abarrotadas de projetos, bons e a maioria por serem insignificantes para a sociedade ou pelo interesse político.

Projetos de moradias, inclusão social, preventivas contra ações da natureza e milhares outros de grande valor para a sociedade em geral, encontram-se engavetados.

Os de reformas política, estes acho que nunca sairão, pois vem contra os próprios interesses dos detentores dos poderes.

O Aumento do salário mínimo nunca pode ser realmente digno, pois quebra de vez a previdência, mas aumento para parlamentares, e todos os funcionários de 1º e 2º escalão,  aposentadorias vergonhosas onde com até menos de 4 anos já tem direito um político nem passam perto de gavetas e nem precisam de prazo para entrarem em vigor.

Se reduzissem, não digo acabar, pois o poder sempre desperta o lado corrupto do ser humano, teríamos verbas para acabar com as construções nas áreas de risco, de fazer valer os planejamentos de desenvolvimento social e cultural.

Lamento muito, mas Gavetas cheias e fechadas ocupam lugar e só mostram o quanto estamos votando errado e o quanto precisamos evoluir politicamente e culturalmente para que cheguemos um dia a cobrar nossos direitos.

Luiz Oliveira

29/01/2011

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário