Arquivo de abril de 2010

9 de Maio, Dia das Mães

segunda-feira, 26 de abril de 2010

A mais antiga celebração do Dia das Mães tem origem mitológica. Na Antiga Grécia, a entrada da primavera era festejada em honra a Rhea, esposa de Cronus e mãe de Zeus , considerada a Mãe dos Deuses.

Bem mais tarde, no início do século XVII, a Inglaterra começou a dedicar o quarto domingo da Quaresma às mães das operárias inglesas. Este dia ficou conhecido como o Mothering Sunday (Domingo das Mães). Nesse dia, as trabalhadoras tinham folga para ficar em casa com as mães e levavam o mothering cake, um bolo, de presente para elas.

Nos Estados Unidos, as primeiras sugestões em prol da criação de uma data para a celebração das mães foi dada, em 1872, por Júlia Ward Howe, autora da letra do hino do país. Seria, na concepção dela, um dia dedicado à paz. Mas foi outra americana, Ana Jarvis, da Filadelfia, que em 1907 iniciou a campanha para instituir o Dia das Mães. Ana perdeu sua mãe e entrou em grande depressão. Preocupadas com aquele sofrimento, algumas amigas tiveram a idéia de perpetuar a memória de sua mãe com uma festa. Ana quis que a homenagem fosse estendida a todas as mães, vivas ou mortas. Em pouco tempo a comemoração se alastrou por todo o país e, em 1914, sua data foi oficializada pelo presidente Woodrow Wilson: dia 9 de maio, o segundo domingo de maio.

O Brasil teve sua primeira comemoração promovida pela ACM (Associação Cristã de Moços), em Porto Alegre, em 12 de maio de 1918. A data passou a ser celebrada no segundo domingo de maio, conforme decreto assinado, em 1932, pelo presidente Getúlio Vargas. Em 1949, vários proprietários de lojas de São Paulo, lançaram uma grande campanha publicitária incentivando a compra de presentes para as mães e o hábito de presentear as mães ganhou impulso.

Fonte: Duarte, Marcelo – O Guia dos Curiosos. Cia da Letras, S.P., 1995.

Para Todas as Mães!

Do teu ventre sai o fruto do teu amor
Amor que protege e alimenta este ser
Mãe, porque te atiras no rio sem saber nadar
Para salvar seu filho?

Por que te angustias ao ver seu filho chorar?
Ao cair seu filho se apóia e ergue-se
Com o auxílio da tua mão.
Mão que acaricia e ensina os caminhos da vida.

Se tu repreendes seu filho é para que ele seja
Um homem melhor a cada dia
Com um futuro promissor
E retribuindo-te com amor e alegria.

(Poesia enviada por Daniel Miranda e  Francine Moura)

Fonte:  http://lproweb.procempa.com.br

Nesta data, envia para sua Mãe uma homenagem em forma de Telemensagem.

Ouça e escolha on line sua telemensagem

www.leetelemensagem.com.br

Dia 1º de Maio, Dia do Trabalho

segunda-feira, 26 de abril de 2010

“A história do Primeiro de Maio mostra, portanto, que se trata de um dia de luto e de luta, mas não só pela redução da jornada de trabalho, mais também pela conquista de todas as outras reivindicações de quem produz a riqueza da sociedade.”   Perseu Abramo

Em 1º de Maio de 1886, na cidade de Chicago, principal centro industrial dos Estados Unidos da época, milhares de trabalhadores saíram às ruas em passeata para protestar contra as condições de trabalho. Eles eram submetidos a uma jornada diária de 13 horas, e reivindicavam a redução para oito, como é atualmente. Naquele dia, o tumulto tomou conta da cidade. Pessoas foram presas, muitas ficaram feridas e algumas chegaram a morrer no conflito com a polícia.

No ano de 1889, em homenagem à greve geral de Chicago, o Congresso Socialista, em Paris, instituiu a data de 1º de Maio como o Dia Mundial do Trabalho. No Brasil, o reconhecimento só ocorreu em 1925, pelo então presidente Arthur Bernardes, que decretou 1º de Maio como feriado nacional. Comícios, passeatas e manifestações sindicais costumam marcar a passagem da data.

23 de Abril – São Jorge / Ogum

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Em torno do século III D.C., quando Diocleciano era imperador de Roma, havia nos domínios do seu vasto Império um jovem soldado chamado Jorge. Filho de pais cristãos, Jorge aprendeu desde a sua infância a temer a Deus e a crer em Jesus como seu salvador pessoal.

Nascido na antiga Capadócia, região que atualmente pertence à Turquia, Jorge mudou-se para a Palestina com sua mãe após a morte de seu pai. Lá foi promovido a capitão do exército romano devido à sua dedicação e à sua habilidade – qualidades que levaram o imperador a lhe conferir o título de conde. Com a idade de 23 anos passou a residir na corte imperial em Roma, exercendo altas funções.

Por essa época, o imperador Diocleciano tinha planos de matar todos os cristãos. No dia marcado para o senado confirmar o decreto imperial, Jorge levantou-se no meio da reunião declarando-se espantado com aquela decisão, e afirmou que os os ídolos adorados nos templos pagãos eram falsos deuses.

Todos ficaram atônitos ao ouvirem essas palavras de um membro da suprema corte romana, defendendo com grande ousadia a fé em Jesus Cristo como Senhor e salvador dos homens. Como São Jorge se mantinha fiel a Jesus, o imperador tentou fazê-lo desistir da fé torturando-o de vários modos. E, após cada tortura, era levado perante o imperador, que lhe perguntava se renegaria a Jesus para adorar os ídolos. Jorge sempre respondia: “Não, imperador! Eu sou servo de um Deus vivo! Somente a Ele eu temerei e adorarei”. Finalmente, Diocleciano, não tendo êxito em seu plano macabro, mandou degolar o jovem e fiel servo de Jesus no dia 23 de abril de 303. Sua sepultura está na Lídia, Cidade de São Jorge, perto de Jerusalém, na Palestina.

A devoção a São Jorge rapidamente tornou-se popular. Seu culto se espalhou pelo Oriente e, por ocasião das Cruzadas, teve grande penetração no Ocidente.

Verdadeiro guerreiro da fé, São Jorge venceu contra Satanás terríveis batalhas, por isso sua imagem mais conhecida é dele montado num cavalo branco, vencendo um grande dragão. Com seu testemunho, este grande santo nos convida a seguirmos Jesus sem renunciar o bom combate.

No sincretismo religioso, São Jorge corresponde ao orixá Ogum

Divindade masculina iorubá, figura que se repete em todas as formas mais conhecidas da mitologia universal. Ogum é o arquétipo do guerreiro. A relação de Ogum com os militares (é considerado o protetor de todos os guerreiros) tanto vem do sincretismo realizado com São Jorge, sempre associado às forças armadas, como da sua figura de comandante supremo iorubá. Dizem as lendas que se alguém, em meio a uma batalha, repetir determinadas palavras (que são do conhecimento apenas dos iniciados), Ogum aparece imediatamente em socorro daquele que o evocou. Porém, elas (as palavras) não podem ser usadas em outras circunstâncias, pois, tendo excitado a fúria por sangue do Orixá, detonaram um processo violento e incontrolável; se não encontrar inimigos diante de si após te sido evocado, Ogum se lançará imediatamente contra quem o chamou.

Ogum, portanto, é aquele que gosta de iniciar as conquistas mas não sente prazer em descansar sobre os resultados delas, ao mesmo tempo é figura imparcial, com a capacidade de calmamente exercer (executar) a justiça ditada por Xangô. É muito mais paixão do que razão: aos amigos, tudo, inclusive o doloroso perdão; aos inimigos, a cólera mais implacável, a sanha destruidora mais forte.

Ogum é o deus do ferro, a divindade que brande a espada e forja o ferro, transformando-o no instrumento de luta. Assim seu poder vai-se expandindo para além da luta, sendo o padroeiro de todos os que manejam ferramentas: ferreiros, barbeiros, tatuadores, e, hoje em dia, mecânicos, motoristas de caminhões e maquinistas de trem. É, por extensão o Orixá que cuida dos conhecimentos práticos, sendo o patrono da tecnologia. Do conhecimento da guerra para o da prática: tal conexão continua válida para nós, pois também na sociedade ocidental a maior parte das inovações tecnológicas vem justamente das pesquisas armamentistas, sendo posteriormente incorporada à produção de objetos de consumo civil, o que é particularmente notável na industria automobilística, de computação e da aviação.

Fontes: www.casadobruxo.com.br e www.umbandaracional.com.br

22 de Abril – Dia Mundial do Planeta Terra

segunda-feira, 26 de abril de 2010

22 de Abril – Dia Mundial do Planeta Terra

Em 22 de Abril de 1970, o ativista ambiental norte-americano Gaylord Nelson convocou o primeiro protesto nacional contra a poluição. Por ser o representante do senado, Nelson protagonizou a criação de uma série de leis de proteção ambiental. Foi então criado o Dia Mundial da Terra.

Desde o ano de 1990, diversos países ao redor do mundo aderiram à data, passando a organizar manifestações pela proteção e preservação da vida no planeta.

Conforme a ONU, o objetivo da data é ajudar as pessoas a tomar consciência dos direitos da Terra como solo fecundo da vida. A organização de ações de educação ambiental, tais como o plantio de árvores, a recuperação de solos, a economia de água e energia, entre outros, contribuem no processo de responsabilidade ambiental, que é dever de todos.

fonte: http://www2.portoalegre.rs.gov.br

Fundação do Câncer promove show beneficente ‘Com você, pela vida’ 2010

sexta-feira, 16 de abril de 2010
Fundação do Câncer

Artistas de diversos estilos se reúnem em prol da prevenção e do controle do câncer na segunda edição do show beneficente “Com você pela vida” promovido pela Fundação do Câncer. O cantor e diretor de novelas Fred Mayrink, idealizador da iniciativa, convida Maria Gadú, novo sucesso da MPB, Rogéria, Luiza Possi,  as cantoras Joanna e Taryn Szpilman e as “cantrizes” Alessandra Maestrin e Janaína Azevedo para dividir o palco.

 O show acontece dia 25 de abril no VIVO RIO e os ingressos já estão sendo vendidos. Até o dia 17 de abril, os convites podem ser adquiridos com 50% de desconto por R$ 35. Após essa data, o preço será R$ 70. A renda obtida será revertida para projetos realizados no Instituto Nacional de Câncer (INCA). Os interessados podem entrar em contato pelos telefones (21) 2551-4912 e (21) 2522-2518, no horário de 9h às 18h, ou pelo e-mail comvocepelavida@cancer.org.br.

 Técnicos, produtores e artistas participam voluntariamente da causa, assim como o diretor geral do show, Jorge Fernando. O repertório será de grandes sucessos da música internacional. Estão incluídas canções Unforgettable, de Nat King Cole, El dia que me quieras, de Carlos Gardel, La vie em rose, imortalizada na voz de Édith Piaf, Hier Encore, de Charles Aznavour, e sucessos de Frank Sinatra, como Come fly with me, Fly me to the moon e New York, New York. A Rio Jazz Orchestra, regida por Marcos Szpilman, acompanha os artistas.

Dia 25/04, 19h30, no VIVO RIO
Entrada: R$ 35  até 16/04. Após, R$ 70
Vendas revertidas para projetos do INCA

 Mais informações: http://www.fundacaodocancer.org.br/index.php

Equipe Lee Telemenagem